Quinta-Feira, 14 de Dezembro de 2017  
MAIO ROXO SE DEDICA A CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS
18/05/2016

Hospital ViValle faz da data oportunidade para compartilhar informações.

O Dia 19 de maio é dedicado mundialmente à conscientização e promoção da qualidade de vida de pessoas portadoras da Doença Inflamatória Intestinal. Também conhecido como “Maio Roxo”, um movimento mundial ilumina diversos monumentos com a cor roxa, assim como acontece com a campanha de conscientização do Câncer de Mama em Outubro, reforçando a importância da campanha.

Em São Paulo, entre os dias 15 e 22 de maio, estarão iluminados o Monumento às Bandeiras, o Viaduto do Chá, a Biblioteca Mário de Andrade e a Ponte das Bandeiras. No Brasil, a Doença Inflamatória Intestinal tem apresentado um crescimento no número de casos, assim como também cresce o desafio quanto ao entendimento de sua causa, seu diagnóstico e tratamento.

A Doença Inflamatória Intestinal (DII) engloba um grupo de enfermidades intestinais cuja causa não está completamente esclarecida. A Retocolite Ulcerativa e a Doença de Crohn constituem as principais doenças nesse grupo, mas não as únicas e ambas comportam-se, muitas vezes, de forma semelhante.

Tradicionalmente, a Retocolite Ulcerativa e a Doença de Crohn sempre foram mais comuns em países desenvolvidos. No entanto, nos últimos anos, um número cada vez maior de pacientes tem sido identificado em países em desenvolvimento, incluindo o Brasil. Embora as razões para esse aumento não sejam totalmente conhecidas, acredita-se que possa haver uma resposta inadequada do organismo tanto a agressões externas, como o aumento do estresse, abuso de álcool, drogas e dieta inadequada, quanto internas, sendo, por isso, também considerada uma doença autoimune.

Podendo acometer indivíduos de ambos os sexos e em qualquer faixa etária, a doença manifesta-se predominantemente entre os 20 e 40 anos de idade, e é caracterizada por inflamação crônica e recorrente em indivíduos geneticamente suscetíveis. Com forte impacto na qualidade de vida da pessoa, a doença pode afetar atividades cotidianas, a vida social e até interferir na rotina de trabalho.

Doenças Inflamatórias Intestinais - A Doença de Crohn é uma inflamação crônica do aparelho digestivo, que acomete todas as camadas do órgão e que pode se manifestar da boca até o ânus, mas mais frequentemente compromete o ânus ou a porção final do intestino delgado. Geralmente, a doença causa diarreia, cólica abdominal, frequentemente sangramento retal e às vezes, febre. Pode ocorrer ainda perda de apetite, com consequente perda de peso e infecções repetidas no ânus.

Já a Retocolite Ulcerativa acomete a mucosa do órgão causando inflamação e ulceração do cólon e reto. Os sintomas mais frequentes incluem diarreia, com ou sem sangramento retal, e dor abdominal. De acordo com a região afetada, a doença é chamada de proctite ulcerativa (quando afeta apenas o reto), colite distal ou esquerda (quando afeta o lado esquerdo do cólon), ou ainda de pancolite ou colite universal, quando afeta todo o cólon.

Causas e diagnóstico - As Doenças Inflamatórias Intestinais parecem ser desencadeadas pela interação de fatores genéticos, ambientais, microrganismos do intestino e a resposta imunológica da mucosa intestinal.

A base genética das Doenças Inflamatórias Intestinais vem sendo muito explorada nos estudos de associação do genoma, os quais já permitiram a identificação de mais de 50 genes que indicam predisposição. A hipótese ambiental mais aceita atualmente está relacionada com o aumento do consumo de alimentos industrializados, ricos em conservantes, corantes e aditivos, que podem causar reações no organismo. Isto explicaria a maior incidência das Doenças Inflamatórias Intestinais em países industrializados. Outro fator de risco importante é o hábito de fumar, que está muito associado à Doença de Crohn.

Apesar de muitas outras doenças inflamatórias afetarem o trato gastrointestinal, a maioria pode ser identificada pelo seu agente causador ou por características específicas. As Doenças Inflamatórias Intestinais, ao contrário, têm seu diagnóstico definido pela história clínica, exame físico detalhado, exames laboratoriais, endoscopias, biópsias ou exames de imagem. Além disso, outras causas de inflamação intestinal como infecções bacterianas, virais ou parasitárias, isquemia intestinal, possíveis efeitos de radiação ou tumores devem ser excluídas. Em alguns casos, o diagnóstico pode ser feito pelo médico durante uma intervenção cirúrgica de urgência.

Os sintomas podem variar de intensidade, mas em geral, as pessoas com Doenças Inflamatórias Intestinais podem e devem ter vida ativa e produtiva. O tratamento atualmente tem foco no controle dos sintomas.

Informações e consultoria de Dr. Newton Luiz Tricarico Gasparetti Jr. (CRM 79929). Coloproctologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo do Hospital viValle São José dos Campos, SP.

(Hospital viValle)